Categoria: Notícias

7 de outubro de 2020

American Urological Association (AUA) define a Síndrome da Bexiga Dolorosa (SBD)/Cistite Intersticial (CI) como uma sensação desagradável (dor, pressão ou desconforto) na região vesical (bexiga), que está associada a sintomas do trato urinário inferior com mais de seis semanas de duração na ausência de infecção ou outra causa que possa ser identificada. Como sintomas da SBD/CI, citam-se:

  • Necessidade urgente de urinar, tanto durante o dia como à noite.
  • Necessidade frequente de urinar, destacando-se que em casos graves de SBD/CI a pessoa pode urinar até 20 vezes por dia ou mais.
  • Pressão, dor e sensibilidade na bexiga, pelve e períneo. A dor e a pressão podem aumentar à medida que a bexiga enche, e diminuir à medida que a bexiga se esvazia.
  • Dor durante a relação sexual (dispareunia).

O diagnóstico da SBD/CI deve ser baseado na presença de dor pélvica crônica somada à pressão, dor ou desconforto vesical e também a um ou mais sintomas urinários, como a urgência urinária ou o aumento da frequência miccional associada ao baixo volume vesical. Outras doenças como câncer de bexiga, doenças infecciosas (infecção urinária), prolapsos (queda da bexiga), endometriose, candidíase vaginal e câncer ginecológico devem ser descartadas. O tratamento deve iniciar com orientações em relação ao diagnóstico, manejo e prognóstico da doença. O t

15 de setembro de 2020

A relação entre a incontinência urinária (IU) e a mobilidade funcional vem sendo investigada. Há evidências de que mulheres idosas com IU apresentam maior declínio de sua mobilidade funcional (marcha e equilíbrio) quando comparadas às mulheres continentes e que tais funções se tornam ainda mais comprometidas naquelas mulheres com IU severa (Fritel et al., 2015). O comprometimento do equilíbrio postural (EP) leva a um maior risco de quedas, e a prevalência de quedas em indivíduos idosos com IU é maior quando comparada aos indivíduos sem IU (Luo et al., 2015). Em um estudo com 6.051 indivíduos com 75 anos ou mais observou-se que 810 deles (13%) relataram IU e quedas durante o ano anterior ao estudo (Wenger et al., 2010). A literatura relata que mulheres com incontinência urinária de esforço apresentam um maior deslocamento do centro de gravidade, comparadas às mulheres continentes, sugerindo-se que o EP pode estar prejudicado, aumentando o risco de quedas (Smith et al., 2008). Observa-se que mulheres com IU moderada apresentam déficit no controle postural quando comparadas às mulheres continentes e que os programas de exercícios de estabilidade postural devem ser incluídos nos programas de tratamento para mulheres com IU (Chmielewska et al., 2017). Tanto as quedas como a IU são fatores de limitação física e de impacto na qualidade de vida, pois exercem múltiplos efeitos sobre as

Postado em Homem, Mulher, Notícias por Ana Claudia Crotti | Tags: , , ,
1 de agosto de 2020

A Síndrome da Dor Pélvica Crônica (SDPC) é uma condição de dor que, no homem, pode causar consequências no sistema urológico, gastrointestinal, musculoesquelético, com impacto negativo na qualidade de vida geral e na atividade sexual. No sistema urológico, classifica-se a Síndrome da Dor Pélvica Crônica Urológica (SDPCU), subdividida em Síndrome da Dor Prostática/Síndrome da Dor Pélvica Crônica e Síndrome da Dor Vesical (SDV) (Clemens et al., 2014). A SDPC caracteriza-se pela presença de dor na região da próstata, na ausência de outras patologias do trato urinário inferior, por mais de seis meses, e a dor frequentemente é reportada no períneo, reto, pênis, testículo e abdômen, associada a sintomas do trato urinário inferior, com impacto social, psicológico e na sexualidade (EAU, 2016). A SDV caracteriza-se pela presença de sintomas miccionais, como aumento da frequência urinária, urgência, hesitância, sensação de resíduo pós-miccional, noctúria e disúria, na ausência de patologias do trato urinário inferior, associados ou não a sintomas de dor pélvica, dor perineal e dor lombar. Como a SDPU é multifatorial, existe a necessidade de tratamentos interdisciplinares que incluem profissionais médicos, fisioterapeutas, psicólogos, nutricionistas, entre outros. Em relação a atuação da fisioterapia, a avaliação fisioterapêutica é realizada através de uma anamnese completa, avaliação dos

Postado em Homem, Mulher, Notícias por Ana Claudia Crotti | Tags: , , ,
26 de maio de 2020
Olá Amigos e Amigas da Berta!
Estamos felizes em lançar a programação da nossa III Jornada de Fisioterapia Pélvica e II Encontro Multidisciplinar da Associação Brasileira Pela Continência BC Stuart, que neste ano será on-line e gratuita.
A Jornada terá como objetivo promover palestras e debater com alunos e profissionais de saúde de diferentes áreas temas relacionados à atuação dos profissionais na prevenção e tratamento das disfunções urinárias.
Programação: III Jornada de Fisioterapia Pélvica e II Encontro Multidisciplinar da Associação Brasileira Pela Continência B. C. Stuart
Horário Tema Palestrante
8:45h Abertura do Evento: Apresentação da Associação Brasileira pela Continência B. C. Stuart Dra. Fátima Fitz Fisioterapeuta – UNIFESP/ Centro Universitário São Camil

17 de maio de 2020
Caros Amigos (as) da Berta,
Aproveitando esse momento de pandemia, a Associação Brasileira Pela Continência B. C. Stuart com o apoio da empresa Boston Scientific, irá realizar no dia 22/05 uma palestra digital.
O urologista Dr. Luiz Gustavo Morato de Toledo será o nosso convidado e estará abordando o tema: “Incontinência Urinária: Quando procurar ajuda?”
A conversa terá como foco a incontinência urinária masculina e feminina e sua participação será muito enriquecedora.
É só clicar no link abaixo e você será direcionado para o aplicativo Teams:
Postado em Eventos, Homem, Mulher, Notícias por Ana Claudia Crotti | Tags: ,
8 de agosto de 2019

A Jornada terá como objetivo debater, com alunos, professores e fisioterapeutas, temas relacionados à atuação da Fisioterapia na prevenção e tratamento das Disfunções do Assoalho Pélvico na mulher, na gestante, no homem e no idoso. Com o objetivo de trazer novas percepções esse ano as palestras contarão com profissionais das áreas da enfermagem e nutrição. O evento será realizado pela Associação Brasileira pela Continência B. C. Stuart. A Associação é uma entidade sem fins lucrativos que tem como meta principal informar e encaminhar para tratamento a população que sofre com as incontinências urinária e fecal. A Jornada conta com o apoio do Centro Universitário São Camilo. Toda a renda obtida será revertida para o para as ações de conscientização realizadas pela Associação. Data: 14/09/19 Local: Centro Universitário São Camilo – Pequeno Auditório Av. Nazaré, 1501 – Ipiranga – SP Valor da inscrição: R$ 80,00 (para profissionais e graduandos de outras instituições) R$ 60,00 Alunos do Centro Universitário São Camilo. Enviar comprovante de matrícula para o email: associacaobrasileira.bcstuart@gmail.com. Dados bancários: Favorecido: Associação Brasileira Pela Continência BC Stuart CNPJ nº: 21.490.956/0001-99 Banco Bradesco – Agência: 2282-9 – Conta Corrente: 42.828-0 Enviar comprovante de pagamento. Vagas Limitadas Inscrições: E-mail: associacaobrasileira.bcstuart@gmail.com Telefone:

Postado em Eventos, Notícias por Ana Claudia Crotti
4 de junho de 2019

Caros Amigos da Berta,

Por mais um ano temos a alegria de apoiar o SIMPÓSIO MULTIDISCIPLINAR DE DISFUNÇÕES DO ASSOALHO PÉLVICO,  que acontecerá no período de 08 a 10 de agosto de 2019, nas dependências do Hospital Israelita Albert Einstein.
Caso tenham interesse acessem o link abaixo e vejam a programação e como fazer a inscrição:
Postado em Eventos, Notícias por Ana Claudia Crotti
16 de agosto de 2018

Ontem, dia 15 de agosto foi celebrado o dia da gestante. E o que a gravidez pode ter a ver com a incontinência urinária?

Segundo a Sociedade Internacional de Continência(ICS) , a incontinência urinária é definida como qualquer perda involuntária de urina. São definidas em cinco tipos: incontinência urinária de esforço, incontinência urinária de urgência, incontinência urinária mista, incontinência urinária por transbordamento e incontinência urinária funcional.

A gestação é considerada um fator que favorece o aparecimento de incontinência urinária (IU)), pois pode levar ao enfraquecimento da musculatura do assoalho pélvico. O tipo mais comum de incontinência

2 de agosto de 2018

No próxima sábado, dia 4 de agosto, na cidade de Brackley, no Reino Unido, Zara um paciente com diagnóstico de Cistite Intersticial (CI), também conhecida como Síndrome da Bexiga Dolorosa fará um salto de paraquedas para chamar a atenção da população quanto às dificuldades do diagnóstico e tratamento da doença. O jovem convida à todos a realizarem doações neste dia, todo o dinheiro arrecadado será enviado diretamente ao Bladder Health UK e poderá ajudar a encontrar e financiar tratamentos mais eficazes. A Cistite Intersticial é uma doença dolorosa e debilitante causando dor extrema na parede da bexiga, além de frequência e urgência miccional. A CI não tem nenhuma causa ou cura conhecida até o momento. Estudos indicam que apenas metade de todas as vítimas de CI podem trabalhar em tempo integral. Também foi observado que a qualidade de vida é bastante afetada, semelhante à de um paciente com câncer ou de diálise renal. “Eu tive problemas de bexiga desde antes de me lembrar, mas tenho experimentado a dor nos últimos 15 anos, gradualmente piorando e desfazendo, não só da minha vida, mas da minha identidade. Tenho 31 anos, amo animais, adoro viajar e explorar novos lugares. Mas, no último ano, passei mais da minha vida na cama, com muita dor para me mover, do que realmente vivendo”, relata Zara Bough. A cistite intersticial é uma doença complexa e crônica caracterizada pela irritaçã

Postado em Homem, Mulher, Notícias por Ana Claudia Crotti
20 de julho de 2018

Objetivo é debater diferentes temas da Oncologia nacional Dos dias 25* a 27 de setembro, em São Paulo, acontecerá o 5º Congresso Brasileiro Todos Juntos Contra o Câncer. O objetivo será discutir a Política Nacional de Prevenção e Controle do câncer, salientando os desafios para sua implementação nos 296 hospitais públicos que atendem pacientes com câncer no país. Aproximadamente 3.500 líderes do seguimento participarão, entre eles: gestores, médicos, profissionais da saúde, sociedades científicas, ongs, ativistas, advogados e jornalistas atuantes na Oncologia. O evento é parte do Movimento Todos Juntos Contra o Câncer, idealizado pela Abrale (Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia), em parceria com mais de 50 instituições de saúde, e objetiva influenciar as políticas na área de Oncologia e acelerar a promoção da saúde. As informações completas e as inscrições para o evento podem ser feitas em www.congresso.tjcc.com.br * O primeiro dia é um pré-congresso com workshops fechados destinados à participantes convidados previamente.    

Postado em Eventos, Notícias por Ana Claudia Crotti