30 de Maio – Dia Mundial da Enurese

31 de maio de 2017

Data chama atenção para cuidados com as crianças que fazem xixi na cama

ENURESE, o que devo saber para ajudar o meu filho?

Com certeza, todas nós mães já ouvimos falar sobre alguma criança que faz xixi na cama e o quanto isso causa transtornos para toda a família, e principalmente, para a criança.

Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia, esse problema afeta entre 10 e 15% das crianças que se encontram na faixa etária de 5 a 8 anos de idade. Para definirmos esse diagnóstico e caracterizar corretamente esse quadro, existem alguns critérios que devem ser adotados.  A criança precisa ter, no mínimo, cinco anos de idade, e não ter nenhum outro tipo de problema de saúde que pode ocasionar esses episódios de perda de urina.

É importante que nós saibamos que as crianças que perdem urina durante o sono não o fazem de propósito ou porque são preguiçosas e não querem se levantar durante a noite para irem ao banheiro.

Em grande parte dos casos a enurese se resolve de forma espontânea, mas quanto mais tempo ela estiver presente maior será o prejuízo na qualidade de vida da criança, afetando a vida social, familiar e emocional das crianças.

Questões como a morte de um ente querido, separação dos pais, nascimento de um irmãozinho, mudança de escola e até mesmo a herança genética podem desencadear a enurese. Isso mesmo, herança genética, ou seja, crianças que seus pais sofreram na infância de enurese terão maior probabilidade de apresentarem o problema.

“A perda involuntária de urina representa um grande impacto negativo na qualidade de vida das crianças, atingindo o convívio social, levando à baixa auto estima e muitas vezes ao isolamento”, afirma a psicóloga e secretária executiva da Associação Brasileira Pela Continência, Ana Claudia C. Delmaschio.

Mas você pode ajudar o seu filho procurando por um especialista. O primeiro passo é conversar com o pediatra sobre o problema.

Terapias comportamentais, como por exemplo, adequação alimentar e orientação quanto à ingesta de líquido antes de dormir, treinamento do toalete adequado, medicamentos e psicoterapia podem ser indicadas para ajudar com o problema.

Associação Brasileira Pela Continência B. C. Stuart

A Associação Brasileira pela Continência B. C. Stuart é uma entidade sem fins lucrativos, cujo maior objetivo é de prestar assistência às pessoas que sofrem de incontinência urinária e/ou fecal.

A ideia de se criar esta associação aqui no Brasil nasceu do sonho de um empresário canadense, Sr. Raymond Laborie. Juntamente com um pequeno grupo de profissionais envolvidos na causa da incontinência, fora então criada a Associação Brasileira pela Continência usando o modelo de outras fundações já existentes no mundo, tais como a “CanadianContinence Foundation” e a norte-americana “Simon Foundation”.

Pensando nas dificuldades econômicas, sociais e emocionais que as disfunções miccionais causam às pessoas, que vislumbramos apoiar e orientar pessoas de todo o Brasil a encontrarem ajuda, oferecendo informações sobre os problemas específicos; sobre as possibilidades de tratamentos; encaminhamentos para profissionais que possam ajudar; orientações e indicações de acesso a medicações e produtos necessários ao manejo das disfunções miccionais.

Postado em Notícias por santamaria | Tags: , ,